DIREITO DA MODA NA ADVOCACIA – É preciso muita dedicação, pesquisa e estudo

Como qualquer área nova no mercado, os pioneiros precisam abrir caminhos até então inexplorados e por muitos incompreendidos. O que alguns entendem como futilidades, outros conseguem enxergar uma necessidade – assim é o direito da moda.

Uma área que começou a ser estudada no início dos anos 2000, hoje começa a ser reconhecida e valorizada. Cabe ressaltar que o direito da moda ainda não é reconhecido como ramo autônomo dentro do direito, isso porque não possui legislação específica e própria, ainda. E é exatamente aí que está a importância deste novo ramo: como que ainda não há legislação adequada para segundo mercado mais rentável do país e do mundo?

Como não há mudanças sem discussões e estudos prévios, é necessário continuar a com as atividades acadêmicas. Como também não podemos esperar pela mudança acadêmica e legislativa, os advogados precisam estar em conformidade com a legislação atual para dar as melhores orientações e conseguir mudar a situação prática.

Atualmente, o fashion law é estudado sob o enfoque de áreas do direito como propriedade intelectual, empresarial, contratos, criminal, cível, tributária, trabalhista, complience e outras.

Ficou curioso(a) sobre esta área incrível e cheia de particularidades? Se inscreva na nossa newsletter para conhecer um pouco mais, ficar por dentro de novidades, eventos, dicas e muito mais.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s